domingo, 26 de outubro de 2008

...4,3.2.....horários


Sempre ficava imaginando como seria o tal do fuso horário fora do Brasil, pensava se realmente interferia quando estivesse em outro país, e realmente, foi dificil de se habituar a um fuso de 4 horas, imagina olhar um jogo na quarta-feira as 22:00hs no Brasil (aqui era 02:00hs), ficava muito ruim...Mas ai entra o horário de verão no Brasil, diminui a diferença (3horas), já melhorou bastante, mas agora aqui na Europa começou hj o horário de Inverno, ou seja, atrasamos uma hora e a diferença com o Brasil ficou de 2 horas...agora sim ficou bom, pra falar com a familia e assistir o tricolor pela net.

sábado, 25 de outubro de 2008

Parabéns ao Mateus....lindão do tio...1 aninho!!





Hoje, 25 de outubro, está aniversariando o sobrinho lindão do tio, o piá que tá lindo e esperto.Felicidades piá...
Abração aos dindos Feio, Bené e Cá, e aos pais Diogo e Lu....aproveitem o churrascão no findi....O tio vai te levar o presente quando voltar.

domingo, 12 de outubro de 2008

Felicidades a criançada..






melhor fase da vida, hora de aprontar que não da nada (de vez em quando umas palmadas), mas é a fase boa da vida...felicidades ao matheus, antonia, cadu, roberto,duda ,amandinha, manu,isadora, gabriel e demais piazada artera...continuem aprontando e incomodando seus pais...feliz dia das crianças

Domingo eu quero ver......o domingo acabar!!!






Domingão é um dia bacana, aquele dia que tu te sente mais em casa, totalmente em casa, pensando no domingo me bate uma saudade imensa de Santa Maria e Santiago...O domingo só era ruim depois das 18:00hs....quando começava a se pensar na segunda...heheh
Mas falando em domingo.
DOMINGO EM SANTA MARIA: era o dia de acordar cedo, fazer um chimarrão e escutar uma música gaudéria (não sou muito chegado,mas gostava de escutar pelo clima de domingo), preparava um churras na laje da toca do morcego (com sol ou chuva, e geralmente com carne de segunda) e botava as schin pra gelar....nos reuniamos como a família que éramos ( e que ainda somos), benézera se puxava na cozinha e sempre fazia uma maionese ou uma mandioca cozida pra acompanhar.Negão inventava umas caipira e "patrocinava" as carne de primeira....e o peti não fazia nada, só dizia que tava numa broca desgraçada...heheh,sempre. A tarde, de vez em quando se largava pra ver os jogo cozido do peti e o mestre, eu e bené na bizz cheia de gelada, oh beleza....pra aguentar os jogos da gurizada só com muita gelada....a tardinha, aquele mate na praça dos bombeiros....e a noite, todo mundo cozido em casa já desanimado com a segunda que chegaria em breve.. e não dava pra perder o teledormindo..
DOMINGO EM SANTIAGO: domingo em santiago começava na sexta em SM, o negócio era arrumar uma mochila, pegar a plaquinha e se largar pro trevo para tentiar uma carona pra Santiago.(bah se fosse contar as histórias das caronas aqui, ia precisar de outro blog--são muitas). no domingão almoçava com a nega véia e já ficava preocupado em arrumar a carona da volta (muitas vezes saia cedo e nem aproveitava o resto do domingo), mas quando ficava até segunda, a tarde era pra dar uma volta com a rafa, visitar o pessoal, tomar aquele mate. Parece que sempre passava mais rápido. E quase sempre se juntava a "gremistada" no cumpadre ou no marcelo pra ver o tricolor, e sempre pensando na segunda,em Santa Maria, nas aulas, na carona..
Hoje sinto uma grande saudade disso, tanto em Santiago ou em Santa Maria, poderia ter aproveitado muito mais os findi, aproveitado a companhia da família e dos amigos...saudades de cada domingo que passei ao lado das pessoas que amo e que sempre vou amar,mas sei que em breve esses domingos voltarão a se repetir e trazer novas felicidades...

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Vampiros portugueses, ó pá!



Dias desse lembrei de um grande livro que li um tempo atrás, o livro é uma ficção sobre vampiros muito louca e interessante. Os Sete, de André Vianco conta a história de uma caravela portuguesa (oriunda do Rio D´ouro) naufragada há 5 séculos é descoberta no litoral gaúcho( praia de amarração), dentro dela, sete cadáveres aprisionados em uma caixa de prata,até que os caras voltam a vida e aterrorizam o litoral do RS e o Brasil todo. O interessante disso tudo é que hoje moro ao lado do Rio D´ouro, e sempre tive a curiosidade de saber como era esse tal de D´ouro. Durante a leitura tu imagina muitas coisas( até porque, um livro de ficção sobre vampiros, tem que ter muita imaginação né), e estes dias estive no D´ouro e lembrei desse livro, não posso negar que na hora deu um arrepio na espinha...Mas ta ai a dica, um baita livro pra aguçar a imaginação...

domingo, 5 de outubro de 2008

Rafa que amo muito...

Um homem não é nada sem uma grande mulher, sou feliz por que sei que tenho isso...Rafa, que amo muito, pra sempre, és uma pessoa fantastica em minha vida, em todos momentos bons tu esteve sempre ao meu lado (nas horas ruins também), tuas palavras de incentivo e apoio sempre me jogaram pra cima, me motivaram a buscar meus objetivos, os nossos objetivos. Sei que seras minha esposa e mulher para o resto de nossas vidas.
Neste momento tão difícil de passar, com a distância sempre nos machucando, não esta sendo diferente, tu nega, sempre me motivando e me confortando pra seguir em frente, para jamais desistir.Nega, obrigado por tudo, por ser essa mulher maravilhosa em minha vida. Sigo em frente por mim e por nosso futuro, que sera maravilhoso. Te amo muito, pra sempre minha vida.Sempre.
video

Cabelo, cabeleira.....tava quase um argentino!!





Estava precisando cortar os cabelos, mas para meu espanto um corte de cabelo por aqui não sai por menos de 10 euros!!!mas nem pensar que ia pagar...eis que surge a cabelereira da gurizada da vila brasileira do Porto...Marina. Não tendo o Bené por perto pra cortar o cabelo (em Santa Maria ele cortava meu cabelo, e nós moravamos em cima de um cabeleireiro!!!). Marina resolveu a situação, fiquei meio cabrero,mas pagar 10 euros...negativo. Mas o resultado ta ai...