segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Bruxelas e Brugge - Bélgica
















Bruxelas foi algo que já queria conhecer a tempos, acho que principalmente pelas famosas batatas fritas e inúmeras cervejas por lá. E dessa vez ficou fácil de ir porque a Lissandra (esposa do Eduardo) mora por lá e nos recebeu muito bem. Digo nos, porque o Cezar (brother do Porto) também tava por lá. Ai já viu né,eu, Eduardo e Cézar - cheguei e de vereda fomos conferir uma Leffe em um boteco. Na verdade foram umas 3.

Bruxelas não tem tanta coisa assim para ver, é uma cidade linda, com muitos monumentos, acho que os mais conhecidos são o Manenken Pies (aquele piá mijando) e que não tem nada de mais 8me contaram a história mas já esqueci. (bota no tio Google) a Grand Place, que realmente é fantástica, nos 4 lados da praça tem monumentos e esculturas show de bola, a noite fica ainda mais linda. Também o Atomium, representando um átomo gigantesco.

Bruxelas também é a sede financeira da União Européia, de lá que controlam o Euro, então já viu né, os preços na cidade são altissímos até nas liquidações são fora da realidade.

Por lá muito calor, um inferno, aliás a Europa toda ta uma onda muito grande de calor (35-40º), no sabadão saímos para conhecer a cidade e acabamos indo no lugar que mais nos chamou a atenção, o Bar Delirium, um dos mais famosos do mundo, com suas 2004 tipos de cervejas!!! É muita gelada, tu te perde escolhendo alguma por lá, pior que ia pedir uma Polar, mas acabei experimentando algumas outras de lá. Pela noite acabamos comendo um sushi feito pelo Eduardo, não é porque foi ele que fez mas não curti muito, acho que achei o Wasabi muito forte e meio que misturou com as geladas que tomamos. (varias geladas né)

Domingão aquele inferno por lá, em torno de 40º tava naquele findi, acordamos e armamos as coisas para um churrasquinho na sacada, coisa curta e rápida. Pela tarde eu e Cezar se largamos para Brugge, em princípio eu não estava muito afim de ir mas acabei indo. Se acaso não tivesse ido, tenho certeza que me arrependeria imensamente. Brugge é uma das cidades mais lindas que conheci em toda a Europa, me atrevo a dizer que supera Bruxelas. Me encantei mesmo por esta cidade, quem for a Bruxelas e não for a Brugge não esta bem certo das idéias.hehehe. uma cidade simples, que tu pode conhecer em uma tarde e a pé e com inúmeros monumentos e palácios muito lindos. Mesmo. Gostei de mais de Brugge, um dia retorno, um bom lugar para uma lua de mel.hehehe

Da Bélgica era isso

Próximo post Bratislava e Viena

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Eindhoven and Amsterdam
















Passar pela Holanda logo após a copa foi uma experiência meio que diferente. Amsterdam e Eindhoven respiravam a copa ainda (ainda tinha os telões armados nas praças, bandeiras e cachecóis pendurados pelas cidades), de uma maneira triste mas também muito positiva. No dia que cheguei os jornais exaltavam seus “heróis” que tinham desfilado em (carro aberto)- na verdade em barco aberto pelos canais de Amsterdam.

Mas o mais importante pra mim não era a copa, Brasil caiu e pronto, já era. Tava mesmo preocupado com meus couch, em Eindhoven, a guria que tratou comigo de me hospedar me tapou de conversa, não me respondia meus emails nem nada, sumiu. Ai fudeu né. Iria posar em Eindhoven naquele dia e ir para Amsterdam no dia seguinte, acabei tendo que ir naquele mesmo dia para Amsterdam, começando mal o mochilão, sem hostel, e sabendo que era dificil achar uma vaga a um preço razoável por lá.

Acabei conhecendo Eindhoven em apenas algumas horas, nada demais por lá, o PSV, estação de trem, algumas igrejas e uns monumentos pelo centro e já era Eindhoven, realmente uma cidade bem pequena.Tava mesmo no clima de Amsterdam.

De Eindhoven a Amsterdam já tinha me falado que iria marchar com uns 23€ no trem, porém quando fui comprar na máquina o bilhete, coloquei a opção para estudante e a passagem saiu por 10,50€, muito mais baixo não é? Pois é, mas não poderia ter comprado esse bilhete, isso é somente para estudantes da Holanda e não se estende a outros. Pois é, quando apareceu a fiscal para validar o bilhete (uma –nem gringa,nem alemã- uma brancona, de uns dois metros, as panturras mais larga que as minha), começou a falar em holandes comigo, me fiz um pouco de loco e disse em inglês que não sabiaque não podia, aquela coisa sabe, tu sabe que ta errado mas tenta discutir um pouco. Pois é, final da história ela me disse que teria que pagar uma inteira novamente, ou seja, mais 23€ na mão dela, ali, morto…. Negativo querida!!!negativo mesmo, a culpa é das máquinas que só colocam a opção para estudante e não exemplificam de que lado tem que ser. Ela batia boca de um lado, eu de outro, acabou que não precisei pagar mais nada. (quem não choro né querido), mas ela me fez levantar e agradecer a todos que estavam no vagão, por eu ter pagado mais barato. THANK YOU FOR THE PEOPLE….Fiz pra não me encomodar, mas quem estava errada era a máquina.hehehehe

Chegando em Amsterdam, não sabia nem pra que lado iria, tinha uma noção de onde ficava a estação e pra que lado era a cidade. Aliás isso foi uma coisa meio negativa nesse mochilão, não me preparei da forma correta, sem roteiro, sem endereços e telefones, ratiei nesse ponto, tive que correr atrás. Pois chegando por lá, fui direto procurar um hostel, ainda tinha sol por lá, E uma coisa interessante por lá é que os Hostel são semelhante a Londres, em Pubs. Então já viu né, beberagem total.

Depois de rodar alguns hostel e nada, a mochila já pesando e a preocupação batendo, eis que encontro um meio perdido por lá, na administração de uns chinês loco, me faquearam em 30€ uma noite. Dessa vez não tive escolha, tive que pagar ( há e era um pub e com uma parte especial somente para fumantes) CALMA QUE JÁ, JÁ O PESSOAL ENTENDE.EHEH

Pois é, de vereda já sai andar pela cidade, impressionante o fedor de maconha que tem a cidade, por lá a maconha é liberada e permitida somente dentro das CoffeShops e que não podem vender álcool, só maconha. Mas toda regra é um impulso para ilegalidade, tu ve todo mundo fumando pelas ruas, livre, sem problemas, polícia passa e capaz de fumar um também ao invés de fiscalizar. Isso é outra coisa interessante, não são somente jovens fumando, são pessoas mais velhas, alguns idosos também. Muito loco Amsterdam. Ah e as cervejas, maioria delas acima dos 8% de álcool.

Outra coisa muito diferente em Amsterdam é o Red Light, o famoso bairro da prostituição (que acredito também ser liberada-permitida) por lá, não mais que umas quatro quadras dos canais de Amsterdam, as casas são dividivas em diversas partes, e tem um porta de vidro onde as gurias se mostram e negociam preço. O mais estranho de tudo é que por lá só da turista, então pela noite a galera passa para conhecer, elas abanam para as crianças, mandam beijos para as esposas e negociam co os maridos. Muito loco, sem contar que estão quase peladas e se acaso “se empregarem” só fecham a cortina.

Além da maconha e as prostituta, Amsterdam também tem a Heineken. Por lá tem a fábrica por onde é possível fazer um tour, a HEINEKEN EXPERIENCE por 15€ (mas se consegue desconto de 3€ nos guias da cidade) com direito a 3copos de cerveja. Claro que fui e burlei algumas filas e escadas e acabei tomando 5 copos, inclusive um ta na mochila.heheh

No último dia resolvi ir aos arredores de Amsterdam, em um bairro chamado Zansse Schans, onde estão os famosos moinhos da Holanda, muito ainda em funcionamento e fabricando algo, outros somente para turista ver. Muito lindo esse bairro, casas de cinema, canais e muitos animais. (as vacas são iguais as ali da Vila Branca, nada de especial não)hehehe.

Bicicletas e barcos são os meios de transporte mais utilizados por lá, tu tem que andar esperto pelas calçadas, se não de-lhe buzina de bicicleta, são muitas mesmo. E os barcos acho que cada família deva ter o seu.

Também tive que ir no estádio do Ajax né, meio que de mal gosto mas fui. Gigantesco, em uma espécie de parque onde se tem de tudo. Mas tomara que caia aquela bichera, afunde esse time.Fia da puuuuu. hehehe

De Amsterdam era isso galera.

Próximo post Bruxelas e Brugge.

11 anos juntos...


Dia 24 de Julho eu e Rafitcha completamos 11 anos juntos. Não podia deixar de lembrar isso, um pouco atrasado aqui mas não no coração. Obrigado minha linda por todos esses anos, pelo carinho, incentivo e apoio sempre. Tenho certeza que és a mulher da minha vida e espero te corresponder a altura disso. E que venham muitos e muitos anos para nós dois. Te amo muito. Sempre vou te amar. Saudades.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Mochilão Eurotrip 2

Info do mochilão.
Clicar na linha para informação.


Visualizar Mochilão Julho 2010 em um mapa maior

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Pearl Jam - Lisbon, Portugal 10.07.2010











Pois é, já era quase 15hs da tarde e me bandiei para Álges, meio angustiado e sem certeza se ia conseguir um ingresso ou não. Cheguei por lá e fui buscar o busão da minha excursão para poder achar minha mochila e tentiar os cambistas por ali.

Já nesse momento, uma multidão de gente indo para o recinto, mas uma galera mesmo. E para minha surpresa (e também desespero em algum momento), nada, mas nada mesmo de cambistas, nem uma santa alma gritando que tinha ingresso para vender (diferente daquilo que vemos no Brasil-nos jogos de futebol).
Eu fiquei meio cabreiro de início, sem saber o que fazer, se atacava as pessoas e perguntava se tinham ingressos a mais ou sei lá o que. Até que encontrei dois inglês com uma plaquinha "I need tickets". De vereda já me lembrei das caronas né, será que seria a solução, uma plaquinha???
Mas antes, achei mais uma galera querendo comprar, e eu ficava meio na espreita para ver a negociação dos caras, quanto ofereciam e tal. Tinha nego querendo 150,180 € pelo ingresso!!!Bem capaz. Ate ingresso falso tava rolando, clima tava tenso.heheheh. Tinha estipulado comigo mesmo, 70 é o máximo que pago e pronto. Mas tava difícil surgir algo. Até que, foi inevitável, ela estava no chão, toda suja, me olhou , eu olhei para ela e nós apenas encontramos uma caneta de um gajo que vendia cerveja e água por ali e feito. COMPRO BILHETE. tava pronta minha placa. Pena que não tirei uma foto.

De início foi complicado, até então eu nem com a camiseta do PJ não estava ainda (tipo, pensei que se o cara visse que eu fosse fã, iria subir o preço né), a galera que tava por perto a maioria já tinha conseguido ingresso, só restava eu e dois espanhóis por ali.
Pior que meio que ratiei com o dinheiro, tava com duas malas e separei a grana, acabei deixando boa parte dela na mochila do bus, e não tinha como pegar, e portanto só tinha os 70€ mesmo, acabei perdendo de comprar o poster do show.

Mas até que um cara passou com a família e me perguntou, bem na boa:
Tu quer bilhete?
Sim-respondi.
E quanto tu paga? disse ele.
Quanto tu quer. Falei.
Quero 60€.
Toma. Feito o brique.heheheh
Bah, valeu muito a pena, 10€ a mais do que o ingresso normal, cara foi muito parceria também. show de bola.

Sai dali meio sem noção, feliz mesmo, já tirei minha camiseta, botei a do PJ e a bandeira do Brasil enrolada e me larguei para a entrada, junto com a multidão.
De vereda já peguei uma SuperBock geladissima, e me fui para frente do palco, onde já tinha uma galera e já estava começando a primeira banda da noite: Gomez. Depois foi a vez de esses locos ai,
Dropkick Murphy - americanos, punk rock com uma mistura escocesa.
(este video mostra minha bandeira e onde eu estava)


Gogol Bordello - americanos, fora da casinha, de inicio achei que fossem meio turco, ciganos, bah, viagem total.



foi difícil aguentar as rodas punks e as locura da galera, se atiravam e se jogavam pra cima, coisa de loco. Mas acabei achando uns brasucas por lá e fizemos uma barreira com os cotovelos pra não nos acertarem.

Pois é, depois de 5horas em pé, foi o momento do Optimus, Pearl Jam no palco!!!!galera desabou, locura total, de começo o show foi meio lento, músicas mais calmas, depois começaram as pauleras.hehhehe
Lá pelo meio rolou uma conversa dizendo que era o último show do PJ por um bom tempo, pra quem tinha esperança de ver eles no Brasil em Novembro, acho que já era.

Betterman, Alive, Black e Wishlist para mim foram as mais feras seguido de Nothingman, Once e The Fixer. e depois de 2horas de show fecharam com YellowLed Better.
Mais uma vez fantástico, valeu a pena cada uma das 7horas em pé, valeu tudo.
Até o próximo.





Lisboa - Portugal 08,09 e 10 Julho.2010

Parque das Nações

Praça do Comércio

Pavilhão Atlãntico

Oceanário de Lisboa

Torre de Belém

Os verdadeiros.

Padrão dos Descobrimentos

Brasil a Portugal

RS

Torre Vasco da Gama

Vista do Castelo de São Jorge



Tudo começou ainda no Brasil, anunciada a tour do Pearl Jam, já sabia que dia 10 Julho estaria em Lisboa, apressei, me puxei na dissertação para poder estar por aqui no mês de Julho, enfim deu certo, mas foi complicado.hehehe.

Já no Brasil reservei meu ingresso para o Optimus Alive 2010, onde o PJ estaria na última noite, chegando aqui em Portugal, lá em Junho, vi que sobravam muitos ingresso e cancelei minha reserva. Cagada!!!Ratiei mesmo. Fiquei amolando e acabaram-se todos os ingressos para o dia 10, agora era na mão de cambistas. Fudeu, sabia que iria marchar com alguns euritos se fosse ao show.

Pois é, como ainda não conhecia Lisboa, resolvi escolher essa data para ir conhecer, ou seja, fui sem ingresso e sem compromisso, fui para conhecer Lisboa e também no último dia tentiar um ingresso por lá. Acabei achando uma excursão por 25€ ida e volta, só a passagem de comboio normal é 22e, então já valia a pena.
Como me decidi meio tarde para ir, não consegui um couch por lá, acabei reservando um hostel por lá, muito bom por sinal, central e de fácil acesso a tudo.

Lisboa é extremamente diferente do Porto, parece "outro" Portugal, muito maior, mais pontos turisticos, muito mais turistas e um clima um pouco diferente daqui do Porto. Ao primeiro dia já cheguei (depois de 4hs de bus) e fui conhecer a Praça do comércio e algumas partes da baixa de Lisboa, acabei conhecendo somente aquela parte naquele dia.
Sexta, dia 09 julho (ainda na luta por um ingresso), iniciei o dia indo ao Parque da Nações, algo muito grande, com vários complexos e que foi construído para a Expo 98 que rolou aqui em Lisboa, não sei se estou certo,mas me parece que todo o complexo foi construído em 132dias!!!
Por lá ta o Pavilhão Atlântico, a Gare do Oriente, Torre Vasco da Gama e o Oceanário de Lisboa.

Este último, abri a mão e fui conferir como era, aproveitei o grande desconto para estudantes (1€) e entrei. Show de bola, algo inesplicável, somente lá dentro para ver a imensidão do aquário e ver a diversidade de peixes e outros animais lá dentro. Destaque para o aquário central com seus tubarões (ainda que pequenos) e o gigantesco Peixe-Lua. Por lá se encontram peixes de todos os Oceanos do mundo.11euros bem investidos.

Pela tarde fui a Torre de Belém e ao Padrão dos Descobrimentos, de lá uma vista fantástica da ponte 25 de Abril. Também ali pelo bairro de Belém esta o Mosteiro dos Jerônimos e também a original Pastéis de Belém, surgida em 1837, tive que entrar e experimentar alguns, ir a Lisboa e não experimentar esses pastéis é inadmissível. hehehe (aqui no Porto, são vendidos como pastéis de nata, mas não é a mesma coisa)

Parece pouco mas o dia já estava acabando e eu exausto de cansado, fui para o hostel porque sabia que dia 10 Julho seria cansativo.

De fato foi, mas um magnífico dia para mim, iniciei pela manha indo ao Castelo de São Jorge, estava menos pão duro e acabei pagando o bondinho e a entrada do Castelo ( que não achei nada de mais) apenas a vista de toda Lisboa é show de bola.

Próximo post, JORNADA PEARL JAM (mais uma). hehehe