segunda-feira, 12 de julho de 2010

Pearl Jam - Lisbon, Portugal 10.07.2010











Pois é, já era quase 15hs da tarde e me bandiei para Álges, meio angustiado e sem certeza se ia conseguir um ingresso ou não. Cheguei por lá e fui buscar o busão da minha excursão para poder achar minha mochila e tentiar os cambistas por ali.

Já nesse momento, uma multidão de gente indo para o recinto, mas uma galera mesmo. E para minha surpresa (e também desespero em algum momento), nada, mas nada mesmo de cambistas, nem uma santa alma gritando que tinha ingresso para vender (diferente daquilo que vemos no Brasil-nos jogos de futebol).
Eu fiquei meio cabreiro de início, sem saber o que fazer, se atacava as pessoas e perguntava se tinham ingressos a mais ou sei lá o que. Até que encontrei dois inglês com uma plaquinha "I need tickets". De vereda já me lembrei das caronas né, será que seria a solução, uma plaquinha???
Mas antes, achei mais uma galera querendo comprar, e eu ficava meio na espreita para ver a negociação dos caras, quanto ofereciam e tal. Tinha nego querendo 150,180 € pelo ingresso!!!Bem capaz. Ate ingresso falso tava rolando, clima tava tenso.heheheh. Tinha estipulado comigo mesmo, 70 é o máximo que pago e pronto. Mas tava difícil surgir algo. Até que, foi inevitável, ela estava no chão, toda suja, me olhou , eu olhei para ela e nós apenas encontramos uma caneta de um gajo que vendia cerveja e água por ali e feito. COMPRO BILHETE. tava pronta minha placa. Pena que não tirei uma foto.

De início foi complicado, até então eu nem com a camiseta do PJ não estava ainda (tipo, pensei que se o cara visse que eu fosse fã, iria subir o preço né), a galera que tava por perto a maioria já tinha conseguido ingresso, só restava eu e dois espanhóis por ali.
Pior que meio que ratiei com o dinheiro, tava com duas malas e separei a grana, acabei deixando boa parte dela na mochila do bus, e não tinha como pegar, e portanto só tinha os 70€ mesmo, acabei perdendo de comprar o poster do show.

Mas até que um cara passou com a família e me perguntou, bem na boa:
Tu quer bilhete?
Sim-respondi.
E quanto tu paga? disse ele.
Quanto tu quer. Falei.
Quero 60€.
Toma. Feito o brique.heheheh
Bah, valeu muito a pena, 10€ a mais do que o ingresso normal, cara foi muito parceria também. show de bola.

Sai dali meio sem noção, feliz mesmo, já tirei minha camiseta, botei a do PJ e a bandeira do Brasil enrolada e me larguei para a entrada, junto com a multidão.
De vereda já peguei uma SuperBock geladissima, e me fui para frente do palco, onde já tinha uma galera e já estava começando a primeira banda da noite: Gomez. Depois foi a vez de esses locos ai,
Dropkick Murphy - americanos, punk rock com uma mistura escocesa.
(este video mostra minha bandeira e onde eu estava)


Gogol Bordello - americanos, fora da casinha, de inicio achei que fossem meio turco, ciganos, bah, viagem total.



foi difícil aguentar as rodas punks e as locura da galera, se atiravam e se jogavam pra cima, coisa de loco. Mas acabei achando uns brasucas por lá e fizemos uma barreira com os cotovelos pra não nos acertarem.

Pois é, depois de 5horas em pé, foi o momento do Optimus, Pearl Jam no palco!!!!galera desabou, locura total, de começo o show foi meio lento, músicas mais calmas, depois começaram as pauleras.hehhehe
Lá pelo meio rolou uma conversa dizendo que era o último show do PJ por um bom tempo, pra quem tinha esperança de ver eles no Brasil em Novembro, acho que já era.

Betterman, Alive, Black e Wishlist para mim foram as mais feras seguido de Nothingman, Once e The Fixer. e depois de 2horas de show fecharam com YellowLed Better.
Mais uma vez fantástico, valeu a pena cada uma das 7horas em pé, valeu tudo.
Até o próximo.





2 comentários:

Diogo disse...

Bah meu, muito show, e que sorte tambem hein, abraço mano véio

Anônimo disse...

Com certeza se tivesse falado que iria levar bandeira, tinha te emprestado a minha, com certeza iriam te reconhecer como Brasileiro, pois esta tua ninguem sabia o que queria dizer aquele simbolo azul....parecia com a bandeira da chechenia!!!!!Mas com certeza o vermelho e branco iriam reconhecer, principalmente os espanhois!!!! abraços. Leandro